Felipe Lacerda - o escritor que diz Ni

Dezembro 18 2009

Não sei se deu pra perceber, mas esse blog mudou. Você aí que me lê já há algum tempo deve ter notado uma mudança... não geral, tão pouco visual... mas no espírito da coisa.

Espalhando Câncer. Noto hoje o quanto soa rebelde, soa contramão. Por muito tempo esse nome esteve atrelado a noções básicas de sobrevivência na selva. Mim Tarzan escrevendo feito a Xita.

O que mudou de fato foi algo mais que essas fotografiias e cor do papel de parede.

Mudou algo aqui dentro deste pobre escritor.

Pulou pra fora feito espinha. Uma certa inteligência que eu negava que tinha.

Não, não. se quer ler algo realmente inteligente, eu rrecomendo Kundera ou o site do Cochise Cèsar. O que aconteceu foi que eu deixei algo me atravessar recentemente. Esse algo indizível que caminha no escuro, entre as sombras de pensamentos luminosos.

Algo que sempre tive.

Sou abertamente contrapartidário ao intelectualismo chato. Às sandices monogâmicas radicais e aos adoradores de Djavan. Não suporto sarau de poesia, pelo menos a maioria deles na maioria das vezes.

Mas sei lá... esse vazio se espandiu para algo bem maior que eu. Ou eu me preenchia ou me tornaria o prórpio vazio. Tá dando pra entender? Apesar do conteúdo meio fálico, esse texto está querendo dizer que eu decidi assumir o intelectual que há em mim, que curte filosofia existencialista e tteorias quânticas, que se esbalda em conversas regadas a café expresso.

Não, não é desersão das minhas lutas. Faço fileira no exército dos inovadores, pretensos ou não.

Mas derepente, deu saudade das longas, longas e longas conversas com o Cochise sobre o modo como a abertura de Orange Clock nos passa a certeza, mesmo sem ver o filme ainda, que Kubrick está iniciando na sua frente o melhor filme da época.

Percebi que não tenho falado tanta asneira. Que tenho pensado melhor nas palavras. Que tenho decido ficar na maior parte das situações em que correria desembestado para onde quer que houvesse estrogênio pairando no ar. Que uma garota muito especial está me fazendo ficar quietinho em casa assistindo filmes que eu já vi.

Não, também não tem nada a ver com ela. Ela é só um outro alguém no mundo, como todos são, incluindo a mim. Não, não. Veja bem: Continuo bem humorado como sempre fui, porque é uma predisposição genética e tem a ver coma formação de minha personalidade, mas pude observara (para espanto dos conhecidos) o quanto estou me metamorfoseando (é essa a palavra) numa pessoa inacreditavelmente mais equilibrada.

Até meus gestos estão mais contidos. Minha fala mais pausada. Meus pensamentos mais lúcidos. Meus textos melhores.

 

Não me reconheço, quase. Mas estou gostando e estão gostando desse novo cara que está saindo pelos meus poros. Uma pessoa mais amadurecida e capaz.


Estou espantado com meu progresso e só queria deixar isso bem claro por aqui, minha segunda casa. Que sirva de alento a todos vocês que estavam começando a se cansar do meu ciclo vicioso de estupidez auto-conciente.

 

Obrigado.  

 

publicado por Felipe Lacerda às 11:52

"As coisas mudam de nome, mas continuam sendo o que sempre serão".
Mariana Martins a 18 de Dezembro de 2009 às 14:28

< o.O >

o que será que ela quis dizer com isso?
Felipe Lacerda a 18 de Dezembro de 2009 às 19:02

É a idade meu lindo... rsrsrs

deve ser isso a que chamam maturidade, coisa que desconheço apesar da idade... rsrs

Saudades!!! Tem post novo, passa lá...

muitos abraços,

P.S.: Eu também adoro filosofia existencialista.
Imcompreendida a 18 de Dezembro de 2009 às 20:26

Alto, loiro, sarcástco, finamente irônico, ator, escritor, ano 87, à alcool, sére luxo, estofado de couro, rodas de liga leve, direção hidráulica...
O Autor
comentários recentes
Muito bom o seu post. A poesia é alog que sempre v...
Na boa cara, muito pomposo este seu artigo, mas v...
Adoro este blog e já o leio à alguns dias a acompa...
Eu não sei quem sou e você sabe quem é? E se não s...
"A poesia é a música da alma, e, sobretudo, de alm...
deve se orgulha sim você é o OVULOZORD Da turma a ...
Como vc num deu nome aos bois, vou concluir que fo...
Como estabelecido entre o conselho nobre... aqui e...
Aquela do "rédeleibou ou aici" é pior... Vai por m...
http://poecinzas.blogspot.com/2009/09/uma-carta-pa...
pesquisar