Felipe Lacerda - o escritor que diz Ni

Outubro 01 2009

(O filme estava chato. Mas foi ela quem puxou conversa puxou conversa)

_Você é sacana demais e não deve manter esse blog por muito tempo. Vai ficar sem leitores.

_Não acho que morreria. O primeiro ano foi praticamente no obscurantismo.

_Não seja arrogante.

_É como pedir ao leopardo que coma apenas apenas frutinhas silvestres.

_Então você confia tanto em si mesmo?

_Na verdade não. Mas confio no bom senso das pessoas. Ou na dependência química de endorfina, além da incapacidade humana de se livrar definitivamente de um mal que lhê dê prazer. 

_Agora, além de arrogante está sendo presunçoso. Só estou querendo dizer, Felipe, que você está muito ranzinza ultimamente. muito rancoroso e mais sarcástico que o habitual, que já é muito.

_Deveria então ser um Teletubbies para manter a audiência alta? Isso é B-L-O-G, sabe? Aquela coisa que as pessoas escrevem quando não querem pagar um analista! Não é um maldito programa de TV...

_Mas não é você que defende a retroalimentação entre você-escritor e os leitores?

_Quem está sendo irônico agora?

_Faz isso só para se sentir inteligente?

_Não me acho inteligente. Só possuo um cérebro mais charmoso que a média. 

_Você usa as palavras para o mal.

_Mesmo?

(Psiu aí atrás, ô. Eu quero ver o filme)

_Essa eloquência e capacidade de elaboração de frases de efeito são usadas para o mal!

_Vai me culpar pelo desequilíbrio do Universo, agora? Qual é! É um blog, quem não gostar do que está escrito é só não ler ou me chamar pra rolar no asfalto, que é o que geralmente acontece...

_Muitas pessoas se importam com o que você pensa e escreve lá. Pessoas que são afetadas por seguir esse seu discurso de apologias anarquistas....

_Emancipação.

_Anarquismo! Adolescência pura!

_Eu tenho vinte e dois anos. Sou um homem supostamente maduro, pago a boleta do cartão em dia e até faço doações de agasalho no inverno. Tenho perfeitamente o direito de balançar os chocalhos de vez em quando.

_Mas você faz isso o tempo todo! Está fazendo agora! Está transformando uma simples conversinha entre dois blogueiros numa batalha intelectual.

_Eu precisaria ter um intelecto pra isso. E segundo você eu sou uma ostra acéfala. Quase uma bactéria pulmonar.

(Dá pra ficar calado aí atrás, vocês dois?)

_Por que nós viemos ao cinema mesmo? isso nunca dá certo com você, Felipe. Quando você não se concentra em espezinhar o filme ou o nariz de algum dos atores, você acaba numa discussão épica sobre o próprio ego.

_Isso não é de todo uma verdade, foi você quem começou a conversa e o nariz daquela garota realmente parece um botão de descarga.

_Não seja irônico

_E aí eu vou ser o quê? intelectual?

_Que tal uma pessoa normal que leva uma amiga ao cinema, compra coca-cola, chocolate... e segura a mão dela de forma meio tímida durante o filme?

_Porque a vida real é um saco e prefiro os diálogos literários. Mas pegar na sua mão de forma meio tímida até que é uma boa idéia, você tem fantasia com garotinhos deslocados? 

_É pra você ser romântico, seu tonto.

_E eu não sou?

_O pior é que é! Mas esse seu sarcasmo me irrita!

_O nariz daquela atriz ali também, mas nem por isso estou saindo do cinema e deixando de ter essa agradabilíssima conversa com você.

(Qual é, cês dois aí! Calaboca, pô! Tô tentando ver a porra do filme!)

_Felipe, vamos ficar quietinhos e tentar curtir o resto da noite em paz.

_Pra quê paz? Não estamos namorando, nem ficando, nem nada! Somos apenas um casal de amigos no cinema! Amigos discutem assuntos intelectuais que os namorados não podem discutir, senão vira "DR".

_"DR"?

_"Dircutir Relação".

_Ah.

_Ah?

_É, "ah". O que tem meu "Ah" agora? vai implicar com ele também?

_Não, só achei legal.

_Ah.

(pow, eu vou reclamar com o lanterninha! CALABOCA)

_Sabe, felipe... No fundo eu te entendo. Você é só um cara mimado.

_Mimado? Além de sacana, supérfluo, egocêntrico, egoísta, narcisista, ironico, cínico, safado e terrivelmente crítico eu agora sou "mimado"??

_Não chamei você de safado.

_Mas vai chamar se eu precisar manter você em silêncio.

_Só quis dizer que você é assim tão... especialmente chato...

_Vai querer me agradar agora?

_... porque você é acostumado a conseguir tudo o que quer.

_Dedução inteligente. Não queime tantos neurônios ou não vai conseguir entender o filme.

_Que filme? Esse que você NÂO ESTÁ ME DEIXANDO ASSISTIR porque fica falando um monte de asneiras??? 

(Voa uma pipoca na cara dela e uma luz forte preenche a minha)

 

20 minutos depois...

 

_Viu, fomos expulsos do cinema por sua causa, Felipe!

_Ah, um bando de intolerantes que não sabem lidar com críticas inteligentes. E quem quer conhecer a biografia de uma cantora francesa que ninguém ouve desde o renascentismo?

_Eu queria.

_Apostos que a Piaf de verdade está se revirando no túmulo por causa daquele nariz de botão de descarga da atriz.

(Ela me olha com cara feia)

_Olha... me desculpe por tudo isso, tá bom? Sei que você queria ver esse filme... mas eu libero químicas estranhas quando fico entediado.

_OHU! Felipe Lacerda está me pedindo desculpas...? Isso é o fim do mundo! É o Apocalipse!

_Acabei de ser expulso de um filme cult sobre uma cantora cult por uma enraivecida platéia cult armada com pipocas. Acho que um acontecimento tão esdrúxulo merece um pouco de auto-reflexão.

_Conhecendo você, reflexão é pentear o cabelo na frente do espelho.

_Eu penso enquanto penteio, tá?

_Então o senhor intelectual narcisista aí poderia pelo menos me pagar uma coca antes de  me deixar em casa?

_Te deixar em casa? Isso por acaso é um encontro?

_Você é engraçadinho assim o tempo todo?

_Costumo tirar folga às quartas.

_Seja gentil! Eu não vou ter cara de voltar naquele cinema tão cedo, o que significa que vou asssistir a esse filme só em DVD. Você pode pelo menos ser um amigo agradável e tentar salvar nossso passeio??

_Desde que eu não tenha que contar piadas ou discutir Malhação, tudo bem.

_Basta você ficar calado e pagar a coca-cola.

_Feito.

 

15 minutos adiante, ela estava com a boca enfiada num cachorro quente e eu brincando de acertar bolinhas de guradanapo no copinho descartável dela.

 

_Felipe...

_hmm.

_Se você não queria ver o filme, detesta sair com mulheres "sem fins lucrativos", me diga uma coisa... porque você me acompanhou até agora e ainda está pagando meu lanche?

_Porque eu não tenho tido muitas pessoas com quem conversar. Não mulheres. Digo, não mulheres inteligentes como você. E estou com saudade de uma garota muito inteligente, só isso. Conversar com você faz meu nível de sarcasmo subir e eu me sinto novamente eu. Você é extraordinariamente interessante e gosto de rir de coisas idiotas com pessoas inteligentes.

_Ah.

_Ah, o quê?

_Nada, só "Ah".

_Ah.

_E PORQUE TEM BOLINHAS DE PAPEL BOIANDO NO MEU REFRIGERANTE??? 

publicado por Felipe Lacerda às 14:47

Abandonei nada, meu lôro... vc que sumiu... não te encontro no msn... o assunto é o de sempre... rsrs mas é grave, tô perdendo as esperanças, acho que vou entrar para um convento, não nasci pra essa coisa de conquistar...

abraços
Imcompreendida a 2 de Outubro de 2009 às 16:44

Alto, loiro, sarcástco, finamente irônico, ator, escritor, ano 87, à alcool, sére luxo, estofado de couro, rodas de liga leve, direção hidráulica...
O Autor
comentários recentes
Muito bom o seu post. A poesia é alog que sempre v...
Na boa cara, muito pomposo este seu artigo, mas v...
Adoro este blog e já o leio à alguns dias a acompa...
Eu não sei quem sou e você sabe quem é? E se não s...
"A poesia é a música da alma, e, sobretudo, de alm...
deve se orgulha sim você é o OVULOZORD Da turma a ...
Como vc num deu nome aos bois, vou concluir que fo...
Como estabelecido entre o conselho nobre... aqui e...
Aquela do "rédeleibou ou aici" é pior... Vai por m...
http://poecinzas.blogspot.com/2009/09/uma-carta-pa...
pesquisar