Felipe Lacerda - o escritor que diz Ni

Setembro 17 2009

Barroco??? ROCOCÓ?

CUMÉQUIÉ ?????

 

Eu ME ESFOLO AQUI SEMI DIARIAMENTE PARA COSNTRUIR UM TEXTO DIFERENTE DAS MERDAS QUE SE LÊ NOS BLOGS POR Aì, MAS SUA OBSERVAÇÃO ME DEIXOU BASTANTE INTRIGADO...

EXIJO UMA EXPLICAÇÂO NO MÍNIMO INTELIGENTE PARA UMA COMPARAÇÂO TÃO...TÃO...

ESDRÚXULA!!!!

 

(Para os demais usuários desse antro de neologismos cacofônicos que não estão entendendo lhufas do que a minha personal crítica literária disse, o comentário está aqui , é só clicar - gente, como eu DETESTO esse povo que estuda Letras!)

publicado por Felipe Lacerda às 20:25

Barroco é legal! Tem uns anjinhos peladinhos simetricamente um de cada lado. Lógico que tem mais gente pelada nesse blog. KKKK
Mariana Martins a 17 de Setembro de 2009 às 20:51

hUAUHAUAHUAHUAHUAHUAHUAH

desculpa, mas eu to rindo até agora!... hahahahaha

Bem. *recupera o fôlego*
Primeiro, eu AINDA não estou na Letras. Só ano que vem, se o vestibular deixar...

Barroco e rococó são estilos artísticos mais ou menos contemporâneos, desenvolvidos no século XVI, mais ou menos. Lembrando que essa era a época de ouro do absolutismo na Europa, da reforma e da contra-reforma, fim da idade média e começo do renascentismo, etc etc.

O Rococó é um estilo rebuscado, cheio de "firula" mas sem conteúdo nenhum, só pra divertimento e passa-tempo mesmo. O Cochise ressuscitou o termo num post pra trás aí, falando que nosso mundo de hoje em dia, a indústria do entretenimento, é um neo-rococó, ou seja, muita firula e pouco conteúdo mesmo.

O Barroco é tão rebuscado e "firulado" quanto o rococó, mas tem diferenças fundamentais deste. Ele tem conteúdo. Expressa, com suas metáforas exageradas, antíteses e paradoxos hiperbólicos, todo o sentimento de confusão da sua época: religiosidade x racionalidade, teocentrismo x antropocentrismo, reforma x contra-reforma, idade média x renascentismo...

Enfim, o que eu queria dizer é que aquilo que você escreve é muito exagerado, repetitivo. Não que isso seja ruim. Ambos os estilos que eu comparei aos seus textos são supervalorizados, desde sempre (pensa bem no tanto de turista que vai ver aquelas igrejinhas barrocas em Ouro Preto, ou as divulgações dos poemas do Gregório de Matos...). Foi um comentário literário mesmo. Não quis de maneira nenhuma diminuir seu texto, muito pelo contrário, acho-o bom, a seu modo, com suas características.

Acaba que a gente escreve dificil, né. Você e eu. As pessoas tendem a achar que somos chatos, já que não somos diretos como os filmes neo-rococó (esses sim) hollywoodianos. O Cochise me disse uma vez que sou cubista!!! Nunca tinha parado para pensar nisso, meu... Cubista... Nem sabia que tinha cubismo literário, só tinha ouvido falar na pintura... Eu sempre tentei incorporar a estética simbolista nos meus textos. Acho que você tenta ser surrealista, talvez expressionista. Mas acaba que a gente vai fazendo coisas que nem percebe, e depois alguém aponta e a gente fica: " =O OMG nunca parei pra pensar nisso!"

Expliquei-me? Fui clara?
Bárbara a 18 de Setembro de 2009 às 00:04

Alto, loiro, sarcástco, finamente irônico, ator, escritor, ano 87, à alcool, sére luxo, estofado de couro, rodas de liga leve, direção hidráulica...
O Autor
comentários recentes
Muito bom o seu post. A poesia é alog que sempre v...
Na boa cara, muito pomposo este seu artigo, mas v...
Adoro este blog e já o leio à alguns dias a acompa...
Eu não sei quem sou e você sabe quem é? E se não s...
"A poesia é a música da alma, e, sobretudo, de alm...
deve se orgulha sim você é o OVULOZORD Da turma a ...
Como vc num deu nome aos bois, vou concluir que fo...
Como estabelecido entre o conselho nobre... aqui e...
Aquela do "rédeleibou ou aici" é pior... Vai por m...
http://poecinzas.blogspot.com/2009/09/uma-carta-pa...
pesquisar