Felipe Lacerda - o escritor que diz Ni

Setembro 15 2009

Se marte reatou o romance com o Vênus e Saturno decidiu que seu lance com Plutão é só sexo, que culpa temos nós, pobres mortais, que dispomos apenas de letras nos jornais para nortear o que é real? Claro, claro... é bom poder culpar alguém. Gostei da franqueza da minha conversa com a Dayane pelo MSN. Mas não tenho muita paciência com conversas monocromáticas. Minha arma é dialética, entende? Mas ela é esperta e soube variar todos os tons - mesmo que da mesma cor.

Enfim, repercutiu, e repercutil mau aquele papo dos containers (eu vou continuar escrevendo assim, linda Akyra, mesmo sabendo que está errado. Mas valeu pelo toque! e aproveitando: Você devia fazer daquela linha de raciocínio do texto ANGSTH [é isso?] um livro. É o tipo de coisa estranha que eu costumo ler).

Voltando aos containers agora: Eu não estou namorando, nem pegando, nem dormindo, nem nada com a Mariana Martins. Bem que eu gostaria. Mas num tô. Como ela mesmíssima disse no seu diário virtual de anotações clínicas, o coração de pelúcia da medicina moderna e eu apenas trocamos carinhos e beijos num feriado gostoso, além de partilharmos um Sunday de alpiste.

Conforme a próprio averigou, somos até segunda ordem apenas bons amigos, mesmo que com borboletas no estômago. Ela é um paozinho de mel com cobertura de hortelã, mas não é pro meu bico por enquanto. Reafirmando: Por enquanto. É bem fato que nós namoramos por um tempo(inho), mas hoje somos só amiguinhos, sacou?

Isso que escrevi sobre containers é apenas um exercício de literatura ((além de simplesmente ser uma homenagem) que venho experimentando no site Recanto das Letras. É uma série de textos surreais, com uma liberdade poética maior no tocante à linha de raciocínio. Vale a pena conhecer e criticar, já que o site também abre espaço para opiniões. Clicando ali tu vai cair diretinho na minha página.

No mais, é só.

publicado por Felipe Lacerda às 18:00

Angst não tem H. No mais, tá certinho.
Bem... Angst foi só um resumo da linha de raciocínio que eu rumino há uns, deixa eu ver, 19 anos? É, por aí.

Quase tudo que eu escrevo, mesmo que disfarçado, tem um pouco de Angst no meio.

E tenho um problema com textos longos. Eu me perco no meio deles. Não consigo escrever coisas grandes, apenas contos curtinhos. Sei lá, nunca consegui mesmo desenvolver uma história o suficiente para ela virar um livro.

Mas valeu pela dica. Vou tentar, prometo.

Quanto aos textos seus... Gosto do estilo, mas acho um pouco repetitivo. Um pouco de barroco (gongorismo) misturado com conteúdo rococó (sem ofensas). Mas pelamordedeus, não precisa ficar massacrando os códigos (idiomas) que você usa!! Mau com U é antônimo de Bom, Mal com L é antônimo de Bem (to parecendo prof de 4a série huahuah). Então na frase "Enfim, repercutiu, e repercutil mau aquele papo dos containers", usa-se mal, com L.

Mas vc fez isso de propósito, né? Escreveu Repercutiu certo primeiro e errado depois...
Bárbara a 15 de Setembro de 2009 às 22:42

Alto, loiro, sarcástco, finamente irônico, ator, escritor, ano 87, à alcool, sére luxo, estofado de couro, rodas de liga leve, direção hidráulica...
O Autor
comentários recentes
Muito bom o seu post. A poesia é alog que sempre v...
Na boa cara, muito pomposo este seu artigo, mas v...
Adoro este blog e já o leio à alguns dias a acompa...
Eu não sei quem sou e você sabe quem é? E se não s...
"A poesia é a música da alma, e, sobretudo, de alm...
deve se orgulha sim você é o OVULOZORD Da turma a ...
Como vc num deu nome aos bois, vou concluir que fo...
Como estabelecido entre o conselho nobre... aqui e...
Aquela do "rédeleibou ou aici" é pior... Vai por m...
http://poecinzas.blogspot.com/2009/09/uma-carta-pa...
pesquisar