Felipe Lacerda - o escritor que diz Ni

Agosto 24 2009

A borboleta bateu as asas e o vento virou violência. Pedi um café expresso e me sentei no canto da cafeteria, torcendo para que a chuva não viesse antes que eu fosse. Fazer isso é coisa do Cochise e tô com certa saudade do cara. Nossos cafés cheiravam a mofo e sabe-se lá o porque, mas eu gosto disso.

Na minha cabeça, coloquei o disco pra tocar. A agulha tá meio arranhada, mas dá pra ouvir Janis Joplin cantando lá no fundo daquela chiadeira toda. Saudades da Mariana também. E daquele fusca branco.

Ontem foi um dia meio doido. Perdi no amor e ganhei de lavada na sinuca. Perder no amor não é nenhuma novidade, mas ganhar na sinuca é. Então estou no lucro.

Essas tardes são engraçadas. Meu livro não. Meu livro é perigoso demais pra ser engraçado.

Do que estávamos falando mesmo?

Ah, sim... do interminável monólogo da xícara de café. Quer mais um pouco? Não? Pois bem, continue ouvindo.

As frutas caíram maduras, como disse antes. O que isso quer dizer? Quer dizer que eu não sei comer comidas naturais. Prefiro coisas como bacon e queijo na chapa. Gosto dos transgênicos e dos calóricos. Me crucifique. Vivemos num mundo velho e chato, guria.

A Fau disse que eu sou intenso, pode uma coisa dessas? Intenso, eu? Eu sou é doido varrido e estou conversando com uma xícara de café expresso enquanto sinto saudades de um fusca branco e muitas outras coisas que nunca tive.

Mariana tem um fusca e está dissecando cadáveres bem longe de mim agora. A Amanda tocava violão. A Angelita vivia na sua vã filosofia. A Daniela ouve reggae e quer salvar o planeta. A Gis sempre foi pura demais. A Bárbara tinha Deus demais no coração.

A Rafaela é lésbica. A Kamile, como já estou farto de contar, caiu madura do pé.

Quer dizer, isso não é realmente engraçado? As mulheres que passaram na minha vida deixaram uma marca tão grande, para o bem ou para o mal.

E agora, mais uma vez, encontro-me à venda. Miss Akyra sugeriu a hipótese do canalha ter se rebelado e voltado à ativa. Eu não acho que ele tenha deixado de atuar em momento algum. Mas estava feliz naquela coleirinha confortável.

O irônico é que agora que minha vida retornou aos trilhos propulsores e recomeça a ganhar velocidade (tô falando de dinheiro, tô falando de paz, tô falando de arte, tô falando de velocidade e poder). Agora que eu teria tudo para levar uma delas comigo e ser tudo o que prometi pra mim mesmo... agora estou sozinho. Lonelly, again.

O dinheiro que estava na carteira ia virar um violão, mas virou outra coisa. O violão era para ela de presente. Mas como tomei um pé na buzanfa, fiz o que qualquer homem adulto, maduro e sensato faria na minha situação: Comprei um vídeo game. 

Melhor assim. Melhor me concentrar no trabalho e no lazer com os amigos. Melhor me concentrar na publicação do livro, que vai me ocupar um bocado de agora em diante. Melhor deixar isso pra lá, deletar as fotos dela do Pend Drive. Aliás, vou fazer isso agora.

Foi lindo, Kamille. De verdade. Cinco meses maravilhosos.

Mas se tem algo que a vida me ensinou, é que a coisa mais divina que podemos descobrir é o quão humano nós somos.

Então, baseado nisso, não vou me privar do luto. Tô chorando escondido nas cafeterias, enterrado em mim mesmo. Só não vou chorar pra sempre nem ficar sozinho pra sempre.

Até porque, sozinho na cama não faz meu estilo.

E sabe a vaga do meu coração?

Já recebi propostas para alugar.

Só não quero aceitar nenhuma delas. Ainda. Mas vai passar essa vontade de curtir os ecos da casa vazia. E quando passar, vou fazer o que sempre faço. Abrir o sorriso e preencher os espaços. Roubar mais alguém pra mim. Quem sabe até o inédito não me ocorre dessa vez? Quem sabe ao invés de praticar o furto, não seja eu roubado por alguém? Ham? Já pensou?

Não, não pensou. E você não entende nada sobre amar alguém.

Você é só uma maldita xícara de café expresso. 

 

 

publicado por Felipe Lacerda às 15:11

Adorei o apelido. Elegante...

Bem, eu sempre soube que o cafajeste não ia sumir assim, de uma hora para outra. Esse tipo de coisa demora um pouco (ão) para mudar. Mas também duvido um pouco que tenha sido essa a causa da separação tão repentina e, na falta de termo melhor, esquisita.

De qualquer maneira, mais uma vez, condolências. E um conselho. Quem sabe não te faz bem namorar uma xícara de café ao invés desse bicho complicado que somos nós, mulheres...
Bárbara - Miss Akyra a 25 de Agosto de 2009 às 00:11

Se você mudar para Alfenas eu caso com você! Que tal? Kkkk
Melhor não né? Mas seria ideal porque eu ia ter café bom toda manhã.

Olha, eu vou fazer um testamento e deixar meu fusca para vc. Depois que a Derci Gonçalves morreu, que o Maycon Jackson morreu, esse conceito de 'viver' me abalou de mais. Cai dentro da gente a ficha de que é bom amar de mais mesmo que seja por pouco tempo.
Você, doce cafajeste! Que ninguém ouse te culpar de nada. Explica para todo mundo que seus experimentos amoroso são só uma tentativa de afastar o tédio dessa nossa pobre vida.

Bjão Tadeu! Kkkk
Mariana Martins. a 25 de Agosto de 2009 às 20:40

'... fiz o que qualquer homem adulto, maduro e sensato faria na minha situação: Comprei um vídeo game. " o.O
Mariana Martins. a 25 de Agosto de 2009 às 20:43

hahaha

a menina perdeu um violão. que desperdício.

desculpe o comentário cretino. eu tentei não dizer besteira.
amanda a 25 de Agosto de 2009 às 22:27

Você escreve um texto desses comovente, emocionante... e quer me comover de que não é intenso???

outro abraço,
Imcompreendida a 27 de Agosto de 2009 às 04:44

Alto, loiro, sarcástco, finamente irônico, ator, escritor, ano 87, à alcool, sére luxo, estofado de couro, rodas de liga leve, direção hidráulica...
O Autor
comentários recentes
Muito bom o seu post. A poesia é alog que sempre v...
Na boa cara, muito pomposo este seu artigo, mas v...
Adoro este blog e já o leio à alguns dias a acompa...
Eu não sei quem sou e você sabe quem é? E se não s...
"A poesia é a música da alma, e, sobretudo, de alm...
deve se orgulha sim você é o OVULOZORD Da turma a ...
Como vc num deu nome aos bois, vou concluir que fo...
Como estabelecido entre o conselho nobre... aqui e...
Aquela do "rédeleibou ou aici" é pior... Vai por m...
http://poecinzas.blogspot.com/2009/09/uma-carta-pa...
pesquisar