Felipe Lacerda - o escritor que diz Ni

Março 20 2009

Essa é fácil de responder: Quantas pessoas voce conhece que parecem um Smurf ? (se você não sabe o que é um Smurf, voce não teve infância ou nasceu nos ridículos anos 90)

Bom, dada a martelada, pense bem aí: Quantos SMURFS você conhece? Aquele tipo de gente felizinha que parece um duende de tão felizes e bondosos, geralmente são ecochatos ou estudantes de biologia. Claro, sem generalizar. Mas um tipo de gente Smurf é o tipo de sorriso imbecilizado, sempre concordante com tudo o que voce (ou qualquer outro) disser. Uma pessoa Smurf é uma pessoa que não PENSA, não QUER PENSAR, e tem raiva de quem o faz. Um Smurf é feliz e saltitante, sempre disposto a ajudar e ser útil, do tipo que repete a máxima que "Ajudar Não Dói". Um Smurf é aquele subproduto da educação particular que dá vontade de socar até sobrar apenas uma massa gosmenta no chão.

Já conseguiu identificar algum Smurf ao seu redor? Aquela CDF insuportável que se esconde na saia da professora, aquele filhinho de papai que jamais vai encarar o mundo sem sua mesada, aquela atendente que sorri amavelmente e continua sorrindo para cada frase que você diz e que é declaradamente ofensiva à ela ou ao que ela está tentando lhe vender? Aquele povo que acha que a vida é uma festa, o tipo de gente insuportavelmente alegre do tipo "vamos beber e danem-se as incoerências da minha própia existência fútil"?

Achou os SMURFS da sua vida?

Se ele estiver aí do seu lado, finge que não é com ele. Visualize o seu SMURF interior nesse momento. Quase ninguém sabe, mas TODO MUNDO tem um Smurf dentro de si. A meta é não deixá-lo respirar até a morte por asfixia. Segundo as teorias estéticas de Tunico & Tinoco + as viagem psicotrópicas de Jhonny Cash e o contra-psiquê do pisiquismo de FREUD, nosso aloprado amigo Young prevê a catarse aravés do Smurf. 

Respire fundo e visualize o seu Smurf pessoal. As lições a seguir servem tanto para auto-exorcismo quanto para transmutar aquele seu amigo SMURF numa PESSOA DE VERDADE.

Visualizou?

 

C'ome on, intonces!

 

01. Bata nele, e bata com força. Não use os braços, se você o der uma surra, ele muito smurfemente vai perdoá-lo. Não, senhor. Use o intelecto. Um Smurf desconhece tal coisa. Use longas frases de Schoppenhauer ou qualquer outro chato que não se permita a felicidade. Destrua a alegria daquele serzinho saltitante pela raiz. 

A idéia é levá-lo até uma área do seu cérebro ainda inexplorada: A REFLEXÃO.

02. Ignorar um Smurf é inútil, Smurfs são desprovidos de autocrítica. Eles não vão entender que são insuportáveis e pelo contrario, vão tentar animar você. Então seja chato e duro com ele, faça sua mais bem ensaiada cara de tédio. Se ele não for embora e continuar te pentelhando, rosne pra ele. Se nem isso funcionar, comece a falar de filosofia alemã, mesmo que voce não entenda porra nenhuma da droga do pensamento alemão.

03. Um Smurf geralmente é filh único, ou filho mimado, ou foi craido pela avó, ou é ator de teatro infantil. Ninguém pode ser tão feliz assim tendo que acordar todo dia pra trabalhar ou ter dois empregos pra pagar a Faculdade. Smurfs não entendam que a tristeza faz parte de um processo didático e educacional, embora isso de certa forma seja um pleonasmo.

Arranque o sorriso de um Smurf por dia. Mostre para ele a fraqueza e a superficialidade de seu caráter e o quanto aquele sorriso debilóide para os dentes.

04. É fácil identificar um Smurf, eles geralmente são meigos e parecem guaxinins de tão fofos. Não chegam a ser EMOS, emos são uma tragedia à parte, qualquer dia eu escrevo sobre como se livrar deles. Mas pegue aí o seu Smurf alvo e processe-o, inicie uma lavagem cerebral naquele pobre texugo fofinho da floresta. Obrigue-o a assistir o máximo de filmes do Van Damme ou Stalone que puder, de preferência os mais sangrentos, aqueles que gastam todo o orçamento no catchup e na groselha. Se você for alguém realmente sádico e quer transformar esse desperdício de átomos aí numa PESSOA DE VERDADE MESMO, obrigue-o a assistir JOGOS MORTAIS, O ALBERGUE e todos os outros filmes do TORANTINO.

 

Se depois de tudo isso o palhaço ultrafofo e feliz do seu amigo SMURF ainda não virou gente de verdade que fala palavrão quando tropeça, pelo menos ele não vai mais nem olhar na sua cara.

O que diga-se de passagem, já é de bom tamanho.

 

 

PS: Esse POST é uma vergonha literária que prova que qualquer imbecilidade sem pé nem cabeça pode se tornar um trabalho intelectualizado com o mínimo de corpo literário. O que nos leva à crer que ser escritor não é apenas decorar o dicionário, ou qualquer mongolóide alfabetizado seria Shakeaspeare (é assim mesmo que se escreve?)  

publicado por Felipe Lacerda às 18:30

Ótimo o texto!
Mariana Martins a 20 de Março de 2009 às 19:01

Shakespeare e Tarantino.

Um bom texto!
Keep going!!!
Marcella a 22 de Março de 2009 às 02:26

Ta sobrando um A em Shakespeare.

Saudade.
Bárbara a 25 de Março de 2009 às 12:46

Alto, loiro, sarcástco, finamente irônico, ator, escritor, ano 87, à alcool, sére luxo, estofado de couro, rodas de liga leve, direção hidráulica...
O Autor
comentários recentes
Muito bom o seu post. A poesia é alog que sempre v...
Na boa cara, muito pomposo este seu artigo, mas v...
Adoro este blog e já o leio à alguns dias a acompa...
Eu não sei quem sou e você sabe quem é? E se não s...
"A poesia é a música da alma, e, sobretudo, de alm...
deve se orgulha sim você é o OVULOZORD Da turma a ...
Como vc num deu nome aos bois, vou concluir que fo...
Como estabelecido entre o conselho nobre... aqui e...
Aquela do "rédeleibou ou aici" é pior... Vai por m...
http://poecinzas.blogspot.com/2009/09/uma-carta-pa...
pesquisar